Despertar para uma mudança de paradigma

O tema despertar é o que mais ocupa minha mente de um tempo para cá. Começarei a explanar os vários caminhos do despertar em alguns textos começando com esse falando sobre dualidade e o paradigma da visão de mundo em que vivemos.

Mas o que é esse despertar que tanto ouvimos atualmente? Quem desperta é porque estava dormindo certo? Pois bem, a grande maioria da população do planeta apenas vive seguindo um sistema imposto desde sempre e do qual fazemos parte aparentemente sem escolha.

Muitas vezes me senti assim, sem muitas escolhas. O sistema te apresenta formas de vida “certas” ou “erradas” (sim, entre aspas) e você escolhe a forma com a qual vai conseguir viver até morrer.

Quantas pessoas eu vi surtar e jogar tudo para o alto e mudar para um estilo de vida considerado “errado” perante a sociedade e crenças religiosas, isto é, paradigmas também impostos, pois recebemos prontos até mesmo antes de nascer. Eu posso dizer que julguei muitas delas, porém hoje entendo cada uma também e se estivessem despertas não teriam surtado, mas sim deixado o universo fazer essa mudança gradativa para elas.

Conheço pessoas que estão dormindo, porém seguem a risca o que o sistema impõe. Só que essas pessoas amam o próximo, não julga ou critica outros pelas suas escolhas, fazem doação de bens materiais e também de seu tempo e atenção. Essas pessoas só não sabem que a vida é bem mais, inclusive escolhem religiões “padrão” e seguem o sistema tentando a todo custo sobreviver positivamente. Essa é a resposta que temos para pessoas consideradas boas e que ficam doentes e conseguem um motivo para partir desse mundo.

Ficam revoltadas por verem esse mundo “injusto” que vivemos e internalizam isso. Injusto entre aspas porque quem despertou sabe que só vivemos situações que escolhemos inconscientemente, porque atraímos aquilo que sentimos e emanamos, porque semelhante atraí semelhante e também porque a resposta está sempre dentro e não nas circunstâncias externas.

Mas e aquelas pessoas que, além de viverem dormindo ainda tem raiva, estão depressivas, doentes e apegadas na matéria? Elas passam pela vida para aprender e saem da vida física deixando várias coisas em aberto. E eu digo: desperte! Você não é obrigada a viver assim. Existem infinitas possibilidades para você e não é assim que precisa terminar.

O caminho do despertar exige muito mais, dói, dá trabalho, você cai e levanta várias vezes, dá de cara com seus medos e coisas que estavam guardadas bem lá no fundo do inconsciente e que um dia você disse: Deixa isso bem quietinho aí, não quero mexer. Só que tudo que você tenta esconder no inconsciente um dia volta, e volta nutrido, mais forte e acaba somatizado em alguma parte do corpo ou talvez em um surto. Antes de isso acontecer, coloque esse poder que você tem aí dentro em ação! Estude, expanda sua consciência, desperte!

Abrindo um parêntese aqui gostaria de deixar claro que meu objetivo não é criticar nenhuma religião, mas sim exaltar o despertar para o amor a si e ao próximo, porque somos todos uma só substância, derivados da mesma consciência. Quem se ama não age de nenhuma forma contra o outro, porque conhece as leis universais do Retorno e da Causa e Efeito e essas leis são exatas, e entram em ação uma hora ou outra.

Ninguém pode afirmar o que é certo e errado, senão como ficariam as muitas culturas que nosso planeta abriga? Quem pode dizer que essa ou aquela é a certa? Cada uma é certa para aquele povo, cada uma é certa para a vida que aquela pessoa escolheu.

Esse é um caminho para o despertar! Colocar fim na dualidade e no julgamento. Quem achar que esse sistema em que vivemos é o certo, muito bem! Para mim e mais algumas pessoas ele não serve mais. Vivemos no mundo, sem fazer parte dele.

Muito amor e Luz no seu coração!

Paula